Raças

Terriers



Terrier Black and Tan

000


Como cão de caça, o Terrier Black and Tan de meados do século XIX tinha muitas características positivas: coragem, audição e visão excelentes. Mas não era bom nadador e não tinha um bom faro. Para ter condições de caçar na água, foi cruzado com cães Otterhound, o que originou o Terrier Airedale. Esse cruzamento resultou em um cão que assimilou as melhores qualidades das duas raças. Seu nome deve-se ao vale do Aire.Devido a sua natureza confiável, o Airedale foi usado em tarefas durante a guerra, muitas vezes voltando ao trabalho mesmo tendo sido ferido. Sua índole ativa exige exercícios diários, mas é um companheiro amigável e leal.





Terrier Staffordshire

001


O Terrier Staffordshire Americano se sobressai devido a seu porte vigoroso e compacto. Embora atinja apenas cerca de 0,45 cm de altura, em geral pesa 25 quilos ou mais. Mostra uma força surpreendente para o porte pequeno e tem uma estrutura musculosa.Mistura do Bulldog e de vários tipos de cães Terrier, no passado esse cão disputava brigas de arena, daí o nome Pit Dog ou Pit Bull Terrier. Entretanto, apesar de sua história, o "Amstaff" tem hoje um temperamento dócil e é um excelente membro da família, que guarda a casa com inteligência e obstinação.





Terrier Australiano
003
Apesar do porte pequeno, o Terrier Australiano prestou grandes serviços aos primeiros colonizadores que desbravaram as terras. Mistura de terriers nativos e do Terrier Inglês Pêlo Duro, caçava ratos e cobras, avisava sobre a chegada de estranhos e era um fiel companheiro.A índole ousada e a estrutura vigorosa permitiam a esse cão desempenhar várias tarefas e o pêlo apropriado lhe dava condições de resistir aos desafios do clima. Fácil de lidar e devotado ao dono, esse cão é hoje um excelente animal doméstico, não só na cidade como no campo.

 



Bedlington Terrier

004


Bedlington Terrier deve seu nome a uma cidade mineira inglesa e apesar de sua delicada aparência exterior, é um animal valente. Seus ancestrais mais antigos, responsáveis pela eliminação de todo tipo de pragas, eram menores e mais leves do que os exemplares de hoje.Provável mistura do Dandie Dinmont Terrier, do Poodle e do Whippet, esse cão acabou adquirindo as características desejadas por seu criadores. Acostumou-se rapidamente a uma existência mais tranqüila, tornando-se um animal devotado. Continua a ser um bom companheiro, mas seu pêlo requer trato, para manter o estilo semelhante ao da ovelha.





Border Terrier
005

As terras próximas às colinas de Cheviot formam a fronteira entre a Escócia e a Inglaterra. O corajoso Border Terrier deve seu nome e história a essa região. Quase todos os fazendeiros e pastores do local dependiam de cães para caçar raposas. Veloz o bastante para acompanhar o galope dos cavalos e pequeno o bastante para entrar em tocas, esse cão demonstrava incansável dedicação a essa tarefa. Seu pêlo impermeável dava-lhe condições de se expor à chuva e sua grande energia, de trabalhar a noite toda.Esse animal brincalhão, embora tenha necessidade de exercícios regulares, adapta-se a qualquer espaço, inclusive casas e apartamentos, e é um cão doméstico de boa índole.



Bull Terrier
006

Como o nome indica, o Bull Terrier descende do Bulldog e de uma mistura de cães terrier, e era anteriormente conhecido como "Bull and Terrier". Seu porte ficou maior graças a cruzamentos com o Pointer Espanhol. Em 1860, foi criado um cão totalmente branco, que ficou popular devido à sua beleza e índole ativa. Conhecido também como "cavalheiro branco", era capaz de se defender, mas raramente provocava uma briga.Hoje, como animal doméstico esse cão exige um controle firme, mas tem uma personalidade cordial e adapta-se a diferentes condições. Pode ser encontrado na cor branca ou em outras cores e demonstra afeição por crianças.





Cairn Terrier
007

Pequenos animais, como roedores, raposas e doninhas (cairns) costumavam esconder-se nos montes de pedra que marcavam os túmulos no interior da Escócia. O Cairn Terrier forçava os animais a sair da toca, tornando-os presas mais fáceis dos caçadores. Embora pequeno, era valente ao enfrentar oponentes maiores, como gatos selvagens.Criado no oeste da Escócia, esse cão era confundido com o Terrier Escocês e com o West Highland White Terrier, diferentes apenas na cor do pêlo, e mais tarde foram separados em duas raças. Confiável, hábil e esperto, o Cairn Terrier é um animal de estimação muito popular.


 



Dandie Dinmont

008

Dandie Dinmont, o fazendeiro do livro "Guy Mannering", de Sir Walter Scott, tinha cães parecidos com os alegres terriers que hoje levam seu nome. Conhecido como caçador de coelhos, lontras e texugos, o Dandie Dinmont desenvolveu-se na região fronteiriça entre a Escócia e Inglaterra, e já no século XVII passou a constituir uma raça definida.Esse cão talvez tenha os mesmos ancestrais que o Otterhound, o Basset Hound e muitos dos cães terrier, mas a cauda curva e a testa peluda lhe conferem uma aparência diferente. É capaz de se adaptar tanto à vida em um apartamento como no campo. Gosta de atividades dentro e fora de casa e de crianças de todas as idades.





Terrier Irlandês

009

O Terrier Irlandês parece uma versão pequena do Wolfhound Irlandês. Pertencente a uma das mais antigas raças de cães terrier, hoje esse cão lembra seus ancestrais "Erin" e "Kilney Boy", dois campeões da década de 1870.Esse robusto cão é capaz de desempenhar várias tarefas. Durante a 1a Guerra Mundial, levava mensagens e servia como sentinela. Altas patentes do exército inglês afirmavam que muitos soldados feridos foram salvos por esse corajoso cão. É também um animal capaz de perseguir e recolher a caça, tanto em terra como na água. Esperto e confiável, adapta-se a diferentes condições. Tem um pêlo vermelho dourado e pode-se tornar um adorável animal doméstico.





Kerry Blue Terrier
011

Os ascendentes do Kerry Blue Terrier -- hoje o cão nacional da Irlanda --foram salvos de um naufrágio da Armada Espanhola, em 1588. Cruzamentos mais recentes com o Dandie Dinmont e com o Bedlington Terrier talvez expliquem a atual aparência desse cão. O nome deve-se à coloração azulada de seu pêlo e à região montanhosa chamada County Kerry.As responsabilidades desse inteligente cão incluem conduzir rebanhos, perseguir e recolher a caça e ajudar no trabalho da polícia. Esse animal, cuja vida é, em geral, ativa e longa, tem um tufo de "barba" característico. Como cão doméstico, é agradável e vivaz.





Lakeland Terrier

012

O Lakeland Terrier, antigamente conhecido como Patterdale Terrier, deve-se à região do lago Cumberland, na Inglaterra. Os fazendeiros ingleses usavam esse cão na caça à raposa. Obstinado e corajoso, ele escavava profundamente o chão e as pedras, às vezes ficando preso durante dias. Medidas drásticas, como dinamite, muitas vezes eram necessárias para salvá-lo.Embora sua linhagem seja ainda um mistério, o Lakeland provavelmente tem os mesmos ancestrais que os terriers Border, Bedlington e Dandie Dinmont. Apesar de sua obstinada habilidade como caçador, esse cão tem hoje uma índole tranqüila.



Manchester Terrier

013

O Manchester Terrier era antigamente chamado "terrier dos cavalheiros", devido a sua aparência distinta. Um dos criadores dessa raça, visando dar origem a um cão capaz de matar ratos e caçar coelhos, cruzou o Whippet com o Black and Tan Terrier, o que originou um cão de pêlo curto, preto, com manchas de um marrom vivo, e dono de um temperamento corajoso.Com o passar do tempo, esse cão tornou-se mais dócil. Tem um peculiar focinho pontiagudo e orelhas que pendem acima dos olhos. Hoje essa raça pode ser encontrada nas variedades Standard e Toy, ambos animais companheiros e devotados. 




Schnauzer

015

O Schnauzer compreende três raças distintas, que diferem apenas no tamanho. A menor, o Schnauzer Miniatura, mede entre 33 e 40 cm de altura e provavelmente descende da mistura do Affenpinscher, do Poodle e do Schnauzer Standard. Os primeiros cães dessa raça viviam em fazendas no interior da Grã-Bretanha, onde eram caçadores de ratos.Hoje, esse cão tem pelagem dura e uma peculiar "suíça". Embora o pêlo tigrado seja o mais comum na raça, o Schnauzer às vezes pode ser encontrado também na cor preta. Como animal de estimação, é dono de índole corajosa, sendo devotado a pessoas de todas as idades. Além disso, adapta-se a diferentes condições de vida.





 Norfolk Terrier
016

Frank "Roughrider" Jones criou as raças que mais tarde seriam chamadas Norfolk Terrier e Norwich Terrier. O cruzamento de terriers de trabalho, pertencentes a vários canis ingleses, originou confiáveis cães de caça. Esses pequenos cães trabalhavam sozinhos ou em matilhas, perseguindo raposas e roedores. Entretanto, durante muitos anos não foi estabelecido um padrão para a raça, pois a cor e porte desses animais variavam muito.Os traços da raça finalmente ficaram mais uniformes, mas as orelhas podem ter duas formas: reta ou arredondada. Em 1979, essa característica serviu de base para que a raça fosse dividida em duas variedades - o Norfolk tem orelhas arredondadas. Esses cães são animais de estimação fiéis e fazem sucesso em exposições.




Norwich Terrier
017
O Norwich Terrier, animal de estimação popular entre os estudantes da Universidade de Cambridge na década de 1880, parece orgulhar-se de sua ligação com intelectuais. Provável mistura do Border, do Cairn e do Terrier Irlandês, esse pequeno animal costumava ser usado como rateiro e vigia. O nome deve-se a um canil inglês em Norwich, onde viveram muitos de seus ancestrais. "Rags" é lembrado como o pai do cão moderno.Ao contrário de seu primo, o Norfolk Terrier, esse cão tem orelhas retas e pontiagudas, que distinguem a raça. Várias características o recomendam como animal doméstico: o pêlo de fácil trato, a índole vigilante e a personalidade amigável.




Terrier Escocês

  018
Não se sabe ao certo a origem do Terrier Escocês, mas muitos acreditam que ele é o mais antigo terrier montanhês, e parente de vários outros cães. Esse cão, de provável ascendência celta, pertencia a uma raça definida já no início do século XVI. Apesar do mistério que cerca sua origem, há muitos anos esse animal vem sendo criado a partir de uma linhagem pura.Talvez seja devido a essa linhagem que o Terrier Escocês tem muitos apelidos, inclusive Scottie, West Highland e Aberdeen. Cão alerta e vigoroso, pode ser encontrado em várias cores, sendo o cinza escuro e o preto as mais comuns.





 Sealyham Terrier
019
Em 1850, o Capitão John Edwardes, de Sealyham, iniciou o cruzamento de cães em sua propriedade em Wales, e seus esforços produziram o Sealyham Terrier. No século XIX surgiu uma raça definida, embora não se saiba ao certo como essa proeza foi conseguida.Seus prováveis ancestrais seriam o Bull Terrier, o West Highland White e o Dandie Dinmont. Essa combinação produziu um cão hábil na caça a texugos, lontras e raposas, que logo passou a ser um animal para exposições e um cão de estimação. Hoje continua popular, devido a sua índole expansiva e habilidades como cão de guarda.





Skye Terrier
020

Uma história exótica conta o naufrágio de um navio espanhol nas costas da Escócia, perto de Skye, do qual se salvaram cães Malteses. O cruzamento desse cão de pêlo longo com cães nativos gerou o Skye Terrier. Alguns duvidam da precisão desses fatos, mas é incontestável que a uniformidade dessa raça se mantém há centenas de anos.Esse pequeno cão, protegido pela longa pelagem e índole valente, costumava enfrentar animais médios e grandes, mas logo passou a ser criado como animal de estimação dos moradores da região. Habituado ao solo rochoso da Escócia, gosta de explorar as águas e as rochas.




Fox Terrier Pêlo Liso

022


Até 1984, o Fox Terrier Pêlo Liso e o Fox Terrier Pêlo Duro constituíam uma única raça e hoje ainda conservam muitas características físicas semelhantes. O primeiro, porém, tem pêlos lisos e retos. Provável mistura do Black and Tan Terrier, do Bull Terrier e do Beagle, esse animal tem uma visão aguçada e muita determinação para matar ratos e desentocar raposas.Esse cão, cuja raça é oficialmente reconhecida desde meados do século XIX, quase não mudou no decorrer dos anos e continua um companheiro vivaz, determinado e protetor.

 



Wheaten Terrier Pêlo Liso

023

O Wheaten Terrier Pêlo Liso existe na Irlanda, sua terra nativa, no mínimo há duzentos anos. Provável descendente dos terriers Black and Tan, Irlandês e Kerry Blue, esse inteligente cão prestou grandes serviços aos fazendeiros irlandeses. Perseguia silenciosamente os importunos invasores, como ratos e texugos. Era capaz também de conduzir rebanhos e de guardar a propriedade rural. Seu pêlo longo o protegia do clima desagradável e dos ataques de animais.O nome dessa raça deve-se à semelhança de seu pêlo com os campos de trigo. Alegre e vigoroso, o Wheaten Terrier ainda gosta muito de brincar ao ar livre com seu dono.





Bull Terrier Staffordshire
024

Embora o Bull Terrier Staffordshire hoje viva como dócil animal doméstico, foi inicialmente criado para um trabalho cruel. Há centenas de anos, os ingleses gostavam de um "esporte" que consistia em açular touros. Os cães provocavam esses animais, levando-os à loucura. Somente um cão veloz, ágil e atrevido conseguiria sobreviver a esse desafio, e o cruzamento Bulldog/Terrier produziu o animal com as condições necessárias.Embora fosse também usado como cão de briga, logo se tornou um respeitado animal para exposições e um cão de estimação muito querido. A criação cuidadosa desenvolvida por donos devotados suavizou a raça, produzindo um animal dócil e afetuoso.





Welsh Terrier
025

Se uma pessoa olhar apenas rapidamente para o Welsh Terrier, talvez o confunda com o Airedale Terrier. Na verdade, esses dois cães têm muitas características semelhantes, inclusive a forma do corpo, pêlo e cor, e o pendor para caçar lontras. Porém, o Welsh Terrier é cerca de 20 cm menor que o Airedale Terrier.Descendente do Black and Tan Terrier, esse cão era antigamente caçador de texugos nas terras nativas do país de Gales. Sofreu poucas mudanças com o passar dos anos. Dono de um temperamento pacato, é um cão leal e de fácil convívio.






West Highland White Terrier

026


Apesar da aparência enganadora do pequeno West Highland White Terrier, na verdade esse animal brincalhão era caçador de lontras e raposas. Sua terra nativa é Poltalloch, na Escócia, e tem como prováveis ancestrais o Terrier Escocês, o Cairn Terrier e o Dandie Dinmont, devendo seu peculiar pêlo branco a cruzamentos seletivos.Embora capaz de viver feliz dentro de casa, esse vigoroso cão ama atividades ao ar livre e adora receber a atenção do dono. É um adorável animal de estimação e seu pêlo requer menos trato do que poderia parecer.

 




 






 

Rua Mateus Leme, 3312  São Lourenço, Curitiba-PR

telefones: 3253-6008 e 8495-3907

  Site Map