Raças

domésticas



Affenpinscher

--


Quando os agricultores e comerciantes alemães tiveram problemas com ratos, no século 17, apelaram para o Affenpinscher, pequeno cão de cerca de 3,5 kg. Uma das mais antigas raças de cães de estimação, este valente cãozinho foi, mais tarde, levado para as residências, a fim de combater os ratos.Seu nome significa "terrier macaco", provavelmente devido às sobrancelhas cerradas e olhos escuros. Pêlo rijo, orelhas recortadas e cauda cortada acompanham a cabeça incomum. Vários cãezinhos peludos descendem do Affenpinscher, inclusive o Griffon de Bruxelas e o Schnauzer Miniatura. Como animais de estimação, preferem climas quentes e adoram ser acariciados.

 



 

Griffon de Bruxelas
---


Bruxelas, a capital metropolitana da Bélgica, empresta seu nome ao Griffon de Bruxelas. Pequeno, compacto e barbudo, este cão percorria, em tempos passados, as ruas de Bruxelas, na companhia do dono. Sua personalidade viva e leal deriva de um cruzamento de Affenpinscher com vira-lata, que criou a raça.Tem pêlos lisos ou hirsutos, e temperamento equilibrado e inteligente. Apesar da pequena estatura, adora caminhadas e brincadeiras na água. Alguns donos comentam sua aguda percepção das expressões faciais e corporais, freqüentemente permitindo-lhe reconhecer os sinais sutis do convívio social. É inteligente, vigoroso e obediente.





Chihuahua

----


Qual é a raça dos menores cães? Muitos sabem que o Chihuahua corresponde a essa descrição, mas permanecem alheios à fascinante história deste cão. Embora algum mistério envolva a linhagem, o pequeno "Techichi" cor de ferrugem e um cão asiático sem pêlo, que cruzou o Estreito de Bering, são ainda os mais prováveis ascendentes. Os Astecas acreditavam que o Chihuahua podia guiar as almas humanas e afastar os maus espíritos.O cão atual, com pouco mais de 2 kg, pode ter pêlos curtos ou longos. Pequeno e brincalhão, adapta-se perfeitamente à condição de animal de estimação em vários tipos de residências.





Chinese Crested

-----


O Chinese Crested, outrora conhecido como Cão Chinês Comestível, descende de um ascendente africano sem pêlos. A seleção dos menores cães em cada ninhada, para reprodução, produziu o atual tamanho miniatura. Estes cães navegavam com os marinheiros chineses, eliminando animais daninhos dos navios, e eram vendidos a comerciantes em portos do mundo todo. No século XVIII, viveram na África, Ásia, Europa e nas Américas.Atualmente, existe tanto o tipo sem pêlos como tipo pompom, freqüentemente na mesma ninhada. Surpreendentemente, o Chinese Crested libera o calor através de glândulas sudoríparas, em vez de fazê-lo pelo método canino usual de resfolegar.





Toy Spaniel Inglês
------


Uma das raças mais aristocráticas, a história do Toy Spaniel Inglês irradia pompa majestosa. Seu percurso do Oriente para o Ocidente provavelmente começou no Japão ou China e alcançou a Inglaterra, como presente do imperador ao Rei James I. Documentos antigos indicam que o Rei Charles II negligenciou os assuntos nacionais para brincar com seus cães, que tinham plena liberdade no palácio.Um tipo preto, branco e castanho ainda leva o nome de "Spaniel King Charles". O tipo "Rubi" compartilha o nome com uma pedra preciosa. Pesando até 5,5 kg, esses cães brincalhões são hoje animais de estimação de todos, não apenas de reis e rainhas.





Greyhound Italiano

-------


O pequeno Greyhound Italiano difere de seu primo maior apenas pelo porte físico. Pertencente à menor raça que usa principalmente a visão para caçar, pesando de dois a sete quilos, exibe a mesma personalidade veloz, saudável e alerta.Embora tenha aparecido na região do Mediterrâneo há cerca de 2.000 anos, no século XVII os italianos popularizaram-no e emprestaram sua nacionalidade à raça. Aparecia em pinturas de grandes mestres, como Giotto e Bosch, e teve boa acolhida em muitas famílias reais. Como animal de estimação, adapta-se à cidade e ao campo e demonstra grande afeição por crianças.





Chin Japonês
--------
O Chin Japonês desenvolveu-se na China, onde viveu em esplendor aristocrático, e mais tarde chegou ao Japão, como presente para o imperador. Em japonês, "inu" refere-se a cães, mas "chin" significa realeza- nome apropriado para uma raça tão antiga.Na Ásia, o Comodoro Perry recebeu esses cães como presente e os ofereceu à Rainha Vitória, que se tornou uma proprietária devotada. O Chin Japonês tem o pêlo macio, preto e branco, e se parece com os primos Pug e Pequinês. Chega a um peso máximo de 3,5 kg e sua aparência elegante destaca-se em exposições caninas. É um animal de estimação leal, que adora ser o centro das atenções.





Maltês

---------


No início do século XVII, um comprador rico e grande apreciador da raça comprou um Maltês por um preço equivalente a mais de 10.000 dólares! Além de ser uma raça de grande procura, sua linhagem remonta a tempos muito antigos. O nome deriva da ilha de Malta, onde esses cães viveram cerca de 3.000 anos atrás. Talvez tenham sido adorados pelos egípcios e gregos, em épocas ainda mais remotas Durante os séculos XVIII e XIX, os donos muitas vezes carregavam, dentro da manga, cães de 2 a 3 kg de peso. Talvez devido a seu bonito pêlo, esta raça tornou-se uma das primeiras a participar de exposições caninas. Atualmente, a personalidade vivaz do Maltês faz dele um animal de estimação muito querido. 




Pinscher Miniatura
----------


Certo ou errado: O Pinscher Miniatura é um parente, em tamanho reduzido, do Doberman Pinscher? Errado! Apesar da aparência semelhante, as duas raças não têm ligação genética direta. Desenvolvida na Alemanha, a partir de um pequeno cão "Pinscher", a origem dessa raça remonta a centenas de anos. Contudo, até o início do século 20, não era conhecida fora da Alemanha e da Escandinávia.Devido a seu temperamento dócil e amigável, o "Minpin" teve uma feliz trajetória pelo mundo. Seu corpo compacto, com espáduas de 25 cm a 30 cm, tem pêlos curtos e macios. Pode ser um excelente cão de guarda e animal de estimação.






Papillon
------------


Papillon significa borboleta, em francês, e refere-se às orelhas deste cão - em forma de borboleta, estendem-se bem além da cabeça. Seu antepassado, o Spaniel Anão, tinha orelhas caídas e aparece em pinturas de Fragonard e Boucher, do período Rococó. As damas da nobreza insistiam em incluí-lo em seus retratos formais. A popularidade da raça cresceu rapidamente com a venda desses cães através das rotas comerciais européias.Atualmente, esses cães geralmente exibem pêlos brancos cobertos com manchas de cor e têm temperamento cordial e extremamente dedicado. São tão leais que o Papillon de estimação






Pequinês

-------------


Hoje em dia, é comum afagar-se um cão na rua, mas você já imaginou ter de curvar-se perante um cão? Os chineses consideravam o Pequinês um cão sagrado e obrigavam as pessoas "comuns" a se curvar diante dele. Embora registros da Dinastia T'ang demonstrem sua existência no século VIII, desenvolvimentos da raça ocorreram modernamente na Inglaterra. Os cães recolhidos por soldados ingleses durante um ataque ao Palácio Imperial Chinês, em 1860, formaram o grupo de origem.É também conhecido como "Cão Sol", por ter uma espécie de cabeleira arredondada e pêlos vermelho escuros. Apesar do pedigree real, o Pequinês tem um temperamento ativo e pacato.





Lulu da Pomerânia
--------------


O pequenino Lulu da Pomerânia, com cerca de 2,5 kg, descende, na verdade, de um forte cão de trenó. Na Islândia e na Lapônia, um cruzamento de Keeshond, Elkhound Norueguês e Samoieda produziu um cão branco, de 15 kg, que puxava trenós e vigiava ovelhas. Na Pomerânia (Polônia / Alemanha), ele foi reproduzido em tamanho reduzido e recebeu o nome da região. A tendência a redução continuou quando a Rainha Vitória comprou um Lulu, denominado "Marco", e incentivou a reprodução de cães ainda menores.Como animal de estimação, é amistoso e leal, mas o extenso pêlo "duplo" exige cuidados constantes.





Pug
----------------


Sem o aviso de um pequeno Pug, William, Príncipe de Orange, teria morrido nas mãos dos espanhóis. O latido de alerta do cão avisou sobre a invasão e salvou uma vida real. O Pug tornou-se o cão oficial da corte, e o túmulo de William exibe, além dele, seu querido cão de estimação. Contudo, sua origem permanece menos certa que os serviços que presta. Ele pode ter ascendência asiática ou européia e o nome provavelmente refere-se ao sagüi de aparência semelhante (também chamado pug). Seja qual for a origem, o Pug é atualmente um animal de estimação adaptável. Exige pouco espaço, cuidados e exercícios e adora o convívio humano.

 




Shih Tzu
-----------------


Os ancestrais do Shih Tzu provavelmente surgiram na Cidade Proibida, em Pequim. Um Lhasa Apso, presenteado ao imperador pelo Dalai Lama, cruzou com um Pequinês da corte. A cria real ostentava uma longa juba, que inspirou o nome Shih Tzu ou "Cão Leão". Os membros da Corte mantinham um programa de reprodução para atender aos interesses do imperador e competiam entre si para criar cães que agradassem à majestade.A popularidade do Shih Tzu cresceu rapidamente na China, mas o cãozinho só começou a ser exportado para além-mar há cerca de 50 anos. Hoje, para pessoas de vários países, o Shih Tzu é uma companhia divertida e alerta, mas requer cuidados diários.





Silky Terrier
--------------------


O Silky Terrier, outrora chamado Sydney Silky, desenvolveu-se na Austrália, na virada do século XX. A raça possuía as melhores qualidades de seus ancestrais Terrier Australiano e Yorkshire Terrier. Ativo e curioso como o terrier caçador, este cão conservou também o pequeno corpo e o exuberante pêlo dos Yorkies.Tem corpo baixo, pêlo dividido e olhos escuros. Há tipos com orelhas eretas e outros, com orelhas caídas, mas só os cães com orelhas eretas participam de exposições. Antigamente matava pequenos animais, mas hoje vive como feliz animal de estimação, adequado para pequenos espaços, pois pesa cerca de 4,5 kg.





Terriers Skye e Clydesdale

------------------------


Ao ir para a Inglaterra em busca de trabalho nas fábricas de Yorkshire, os escoceses levaram consigo os terriers Skye e Clydesdale que, na segunda metade do século XIX, cruzaram-se com diversas raças locais, produzindo o Yorkshire Terrier.Embora os primeiros "Yorkies" fossem maiores que os atuais, a reprodução seletiva resultou nas versões hoje conhecidas de 1,3 kg a 3,5 kg. O pêlo preto e castanho, longo e macio, cobre uma cauda cortada e orelhas eretas. Alerta, amoroso e ativo, o Yorkshire Terrier tornou-se um cãozinho de estimação popular.














 

Rua Mateus Leme, 3312  São Lourenço, Curitiba-PR

telefones: 3253-6008 e 8495-3907

  Site Map